quarta-feira, 21 de maio de 2008

Imprensa e Democracia

Sempre me questionei sobre o papel da imprensa. É claro que teoricamente todo mundo sabe, mais e a prática, eu acho que também muitas pessoas percebem que a imprensa não tem desempenhado o papel para que foi criada. Ai entra o meu polêmico questionamento: até que ponto é correta a liberdade de imprensa como símbolo da democracia num país onde essa imprensa é controlada por uma elite para manipular a massa?
Vamos ao exemplo do que aconteceu na Venezuela. Hugo Chaves, no inicio de sua carreira política, foi vítima de um golpe de estado comandado por oligarquias aliadas da RCTV (a Globo da Venezuela). Este mesmo, voltando ao poder com o fracasso do golpe, cassou a concessão pública de funcionamento da RCTV, visto sua atestada incompatibilidade com o que deveria ser um meio de comunicação.
Aqui nós vemos a Globo alienar a população (ou melhor, nós, os não alienados). É fato que a Globo não contribui para a formação dos brasileiros como cidadãos, ao invés disto, promove a imoralidade, a inversão de valores, alem de sua parcialidade política atestada por anos de casamento com a ditadura militar, e sua parcialidade religiosa, evidenciada na sua campanha aberta contra as igrejas evangélicas e alguns de seus representantes.
Me gera revolta. Alguém já me disse que isto era uma conseqüência do regime democrático, e que infelizmente devíamos conviver com isso. Só que eu não acho que vivemos numa democracia.

Um comentário:

DAN disse...

É cara, mas antes uma imprensa marrom do que uma censurada...

Recomendo o filme Muito além do Cidadão Kane, com certeza você vai gostar, to mandando o link:

http://pontodcom.blogspot.com/2008/03/marinho-hearst-sem-o-rosebud.html?showComment=1204481640000

abraço!