sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Blogs, Eleições e Liberdade 2


Rômulo, o GORDINHO.

Haverá segundo turno das eleições municipais em Campina Grande. Por isto, até o final do dia 26 permanece a lei da mordaça imposta pela justiça eleitoral a qualquer elemento de comunicação, como os blogs. Portanto, não vou poder contar os fatos interessantíssimos sobre as
eleições de minha cidade, já que estou como o meu direito de livre expressão cassado pelas decisões nazistas da legislação eleitoral brasileira, que, diga-se de passagem, é diferente em cada eleição. Se preciso for, recorrerei a mensagens

Veneziano, o CABELUDO.

subliminares para contar aos meus leitores as peripécias da política Campinense, como se fazia na época da ditadura militar.
Sobre as eleições em si, vou apenas citar o nome dos candidatos: A disputa está entre Veneziano Vital do Rego II Neto, do PMDB, que concorre à reeleição, e Rômulo Jose de Gouveia, do PSDB, que é do grupo político que comanda o governo do estado.
Mais vou insistir nas arbitrariedades da justiça eleitoral. O que se vê no Brasil a cada eleição é a implantação de um verdadeiro estado de sítio. Como o Brasil não tem legislação eleitoral fixa, decisões das mais variadas são tomadas monocraticamente por cada juiz. Aqui na Paraíba, por exemplo, uma juíza rasgou com categoria a constituição ao decretar toque de recolher em seis cidades. Foi desrespeitado o direito de ir e vir das pessoas por causa da disposição de alguns de vender o voto nas ruas durante a madrugada. Como se isto resolvesse a distribuição de “benesses” a eleitores no período eleitoral.
Tudo isto é reflexo de um povo despolitizado e inconscientemente corrupto. Todos nós sabemos criticar os políticos. Já virou hábito. Ouço constantemente de muitos a cruel e cética declaração de que todos os políticos, sem exceção, são corruptos. Exemplificando o caso de captação ilícita de votos, é muito conveniente repetir o que os outros dizem e chamar os políticos de ladrões, mais a verdade nua e crua é que pelo menos 60% da compra de votos parte da iniciativa do próprio eleitor, que procura o candidato insistentemente para pedir algo e oferecer o voto em troca. Bom é lembrar também que corrupção também é ultrapassar o sinal vermelho, não pagar o IPTU, dar propina, e outras formas popularescas de corrupção que eu chamo de “Jeitinho Brasileiro”. É por isto que certos candidatos desviam dinheiro de contas públicas para financiar campanhas eleitorais, são descobertos, e mesmo assim são votados por muitos eleitores inconscientes que são exatamente os que acham que todos os políticos são iguais, que ultrapassam o sinal vermelho... Ou seja, o povo conformado do “jeitinho”. E olhe que eu já ouvi de algumas destas pessoas que se fossem políticas, roubariam também.
Eu já escolhi meu candidato, tenho orgulho do meu título, não voto nulo nem em branco, e acredito que meu voto transforma, e vale muito mais que um “onçinha”, vale quatro anos.

4 comentários:

Márcio Daniel Ramos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fernando Gomes disse...

votar em branco ou nulo é a maior burrice que alguém pode fazer..
também penso que voto transforma..

não tava sabendo dessa 'lei da mordaça' por aí..
poderia me dar mais detalhes?

desde já agradeço.

Márcio Daniel Ramos disse...

para informaç~´ao de quem estiver interessado, a justiça elitora proibe qualquer informação que de alguma forma possa desfavorecer algum candidato. potanto, não posso dizer quem dos dois desvia dinheiro da prefeitura pra pagar campanhas, não posso publicar texto do tipo "porque voto em fulano", etc...

mais informações estão na primeira postagem como este título:

http://marciodanielramos.blogspot.com/2008/08/blogs-eleies-e-liberdade.html

germana disse...

eita eu n to sabendo disso nao é verdade msm?
poxaaaa =/
rapzz era pra vc ter ido pro encontro foi muito bom viuu
Abraço!