sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Nosso legado

Até um tempo destes eu achava que o maior legado do brasileiro no exterior era a prostituição (pra quem não sabe, é difícil encontrar uma brasileira que more no exterior e não seja prostituta), com nossas meninas constantemente sendo manchete nos jornais estrangeiros envolvidas em e escândalos sexuais. Só que semana passada me surpreendi com uma nova façanha negativa de brasileiros: Inauguraram o assalto a mão armada na Europa.
Primeiramente, antes de contar como foi, é bom que se saiba que foi o primeiro assalto a mão aramada registrado na Europa, por isso foi manchete internacional. O fato aconteceu em um banco de Portugal, ouve até uso de reféns por parte dos assaltantes, que eram brasileiros, como já disse. Resultado: portugueses estão realizando campanha xenofóbica contra sua ex-colonia. Juntaram-se à Espanha e ao Reino Unido na aversão a brasileiros. Muito bonito pra nós, que já éramos conhecidos por exportar mulheres da vida, agora também exportamos ladrões. Deve ser porque não tem mais espaço no Rio de Janeiro.
Na contra mão, ontem assisti uma reportagem sobre o melhor lugar do mundo para se viver, a Islândia. Um pais que nem tem forças armadas (não precisa), onde a polícia não usa armas de fogo, as casas vivem abertas, carros destravados, carrinhos de bebê deixados na rua (e isso aqui no Brasil é absurdo), que por sinal o que mais se vê nas ruas são carrinhos de bebê (os casais devem gostar muito de fabricar crianças, pra esquentar o clima gelado, e também ter com que gastar a alta renda).

2 comentários:

Paulo Sarges disse...

muito bom texto

rápido e conciso

e mostrando bem o que nós brazucas temos de ruim.

é dureza cara, nós somos um povo pacifico.
é facil ser xenofobo sem se importar com a segregação que os subdesenvolvidos sofrem

a culpa é nossa e deles

a vitima são os assaltantes e os reféns

não acha? um dia eu li "o criminoso comete o crime, a sociedade o prepara"

parabês

"O Autor", disse...

Como são as coisas...

Até mesmo os bandidos saem do Brasil por melhores condições de lucros em seus roubos.

Mas desconhcem o fato de que lá a Polícia funciona.