domingo, 19 de outubro de 2008

Multiculturalidade - Suazilândia


Rei Mswati III
.
Se você imagina que suntuosas monarquias existem apenas na Europa, onde reis não governam e servem apenas de enfeite, está enganado. Ainda hoje existem monarquias absolutistas ao estilo de Luiz XIV e seus esnobes sucessores. Um exemplo disto é o Reino da Suazilândia, pequeno país encravado entre a África do Sul e Moçambique.
O rei Mswati III tem várias mulheres, uma frota de carros dos mais luxuosos, iates, aviões particulares e palácios que em nada ficam devendo aos ingleses. Só que ao contrário de Elizabeth II, ele é quem manda em tudo no país, que tem senado e câmara de deputados só para o aconselhamento de sua majestade, que utiliza boa parte dos recursos públicos para adquirir seus bens supérfluos.
Enquanto isto, a condição humana dos súditos é um desastre. 30% da população é portadora do vírus da AIDS. A agricultura de subsistência é praticamente a única atividade econômica, e o IDH é baixíssimo. Enquanto a corte esbanja ostentação, os súditos morrem de fome.

Um comentário:

outroblogdamary.com disse...

O problema não é em si a forma de governo, e sim a falta de coração do monarquista. Um absurdo. Enquanto ele tem do bom e do melhor, a expectativa de vida dos seus súditos não passa de 32 anos... E o pior: imagino que ele durma sem peso algum na consciência.