sábado, 29 de março de 2008

Jeitinho Corrupto

É impressionante a falta de credibilidade dos brasileiros para com eles mesmos. Digo com eles mesmos porque uma vez que não dão credibilidade a seus representantes no governo, eleitos democraticamente, o povo é conivente e participante da corrupção. A verdade é que corrupção é coisa natural do brasileiro, ela está em toda parte, e é encarada com normalidade pelas pessoas, seguem exemplos...

Um dia destes uo noticiário Integração, da rádio Campina FM ,noticiava supostas irregularidades no uso de cartões corporativos por parte do governo federal. Arquimedes de Castro pergunta a Bartolomeu Uchoa: Você gostaria de ter um cartão corporativo? Sem titubelar, Bartolomeu responde: é claro que sim! Arquimedes então, desmascara uma espécie de “te peguei”: você é corrupto!.
Eu converso com alguns amigos, (quase todos estudantes) sobre política. Um deles diz: todos os políticos são ladrões. Eu pergunto: e se você fosse político? Ele diz: roubaria também, todos roubam, o sistema corrompe, a pessoa ver o dinheiro na frente e pega.

Uma máxima é que muita gente acredita na existência de um sistema de corrupção em que quem não participa morre, ou seja, todo político é obriga a roubar, mesmo que não queira. Não sei se é pela ignorância das pessoas com que convivo, mais já ouvi isso de muitos. Isso é podre, pensamento maniqueísta que só faz alimentar a corrupção, que, como disse pouco, não está apenas na política, mais em toda parte, inclusive no povo, onde é mais conhecida como “jeitinho brasileiro”.

A triste conclusão é que o povo brasileiro é inconscientemente corrupto. Condena os políticos (afinal, ao contrario do que diz a lei brasileira, o povo acha que todo político é culpado até que se prove o contrário), mais considera correta a comercialização de produtos piratas, afinal, “as pessoas que vendem estão trabalhando, sustentando suas famílias com aquilo”. Então não há problema em ganhar dinheiro ilicitamente, mesmo que para comer? Desculpem os comerciantes de material pirata, mais isso é o mesmo que roubar, afinal roubar é crime tanto quanto comercializar produtos piratas. E tem muito mais, isso são só dois exemplos, de muitos. Este é o pais do “jeitinho corrupto”.

2 comentários:

Luan disse...

O povo é muito conformado com a corrupção, um exemplo é o caso do nosso excelentíssimo senhor governador (cassio) que todos sabem que é culpado de compra de voto e ainda assim tem gente que o defende até a morte...
É por essa acomodação que o povo merece está na pobreza e no analfabetismo, entre outras coisas...
(O povo é cego ou não quer ver?)

Márcio Daniel disse...

só esclarecendo que Cássio Cunha Lima, recorreu da decisão do TRE da Paraíba sobre a sua cassação. o processo está tramitando no TSE, portanto, sua culpa ainda não foi provada, haja vista que a decisão de sua cassação foi suspensa até o julgamento nas estancias superiores, como amplo direito de defesa.