sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Opiniões Avulsas

Filosofia, vã filosofia - Hoje, na minha aula de Antropologia, discutiram-se assuntos como verdade e relativismo. Bem dizia São Paulo para não nos atermos a vãs filosofias. Certas coisas do pensamento moderno são comparáveis com um cachorro que corre atrás do próprio rabo. É a tentativa de se explicar o inexplicável que só confunde ao invés de esclarecer. O relativismo tem limitações, pois se tudo for relativisado, todas as ciências perderam seus objetos de estudo. Se relativisarmos o tempo, por exemplo, a história perderá sua razão de ser. Sendo assim, nem toda verdade é relativa, mais toda verdade é absoluta até que se prove o contrário. Os conceitos antropológicos de selvageria, barbárie e civilização, por exemplo, foram aceitos como verdade no século XIX, até serem refutados pela antropologia pós-moderna.

Seqüestro e morte de Eloá - Já é coisa natural hoje em dia nos noticiários policiais o transtorno psicótico provocado pela paixão. Os assassinados por este motivo são regulares. O que diferenciou no “caso Eloá” foi o seqüestro. Eu acho ridícula a novelização que a imprensa faz sobre o caso.

Eleições americanas – Dois entre os primeiros textos aqui publicados foram sobre Barack Obama: um de crítica e o outro de elogio. No entanto, as eleições americanas não são tão importantes para o Brasil a ponto de serem mais divulgadas pelos telejornais que as nossas eleições municipais.

Um comentário: